28.7.04

Fouetté

No centro do turbilhão
rodando & rodando
espiralando mobilidades
concêntricas
pura translação
sobre um eixo
(paradoxo estático do deslocamento)
umbigo do mundo
onde o pé toca o chão 
enquanto a vista
descortina horizontes
maiores & maiores
motocontínuos
que chegam perto
                               junto
                                      dentro
até a identidade acontecer
na total vertigem da
mistura dos dois circulos

Circunscrito ativo
ela que gira no mundo
Passivo que circunscreve
no mundo que ela gira

---------------------------------------

Mais um de meus poemas sobre coisas q vi de passagem... no caso, foi uma garota demonstrando alguma pirueta de ballet. Aquela visão me atraiu bastante (não q ela fosse particularmente atraente - muito pelo contrário - ela apenas parecia, sei lá, ajustada... perfeitamente contente consigo mesma por estar fazendo aquilo q queria fazer naquele exato momento). 

Isso foi o tiro de largada p uma série de especulações pessoais sobre a questão da completude através de um gesto físico e de como esse sentimento age sobre o indivíduo... tb me interessou a questão do pto de vista (afinal a garota via o mundo girar ao seu redor, tlvz como um parceiro de dança, e isso não deixa de ter algo de mágico em si mesmo... comanadar o mundo pelo gesto), a vertigem enquanto fonte de prazer pela dissolução da consciência (q todos esperimentamos qdo crianças - ou vc nunca rodou até ficar tonto??), etc, etc, etc...

Agradecimento à consultoria especial q me deram em relação ao título:
"Do termo francês fouetté (chicote). É todo movimento seco (chicoteado)feito pela perna, ou pela perna e corpo, quando este faz um movimento, virando para o lado contrário da perna."

Na verdade eu não sei se era esse o movimento q a tal garota estava demonstrando... mas gostei do som!




2 comentários:

Anônimo disse...

Fá ...o texto é bom..mas lhe garanto que a visão que ele despertou-me é muito melhor...

Angelina disse...

ja disse no icq, adorei esse!
principalmente sua idéia.

vou tentar selecionar alguns filminhos para cada post meu aqui, assim quem sabe, o torna mais interessante.

... um joguinho mesmo, o primeiro filme que vier à minha cabeça após ler um poema seu (hehe vc sabe q eu gosto dessas coisas)

filme na cabeça >> lua de fel haha
sei q vc não gosta, mas Polanski rules...... se bem que dele eu prefiro o Chinatown fácil.

não me pergunte o porque desse filme, nem parei pra pensar, foi o primeiro que infelizmente chegou.. hummm, tomara q a seleção melhere da próxima vez, hehe

beijos!